Ao iniciar o Programa de Aprendizagem na quinta-feira (11), o Centro de Promoção Educacional e Social na Comunidade (CEPROESC) em parceria com empresas de Matão e o Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio Matão), em decorrência da Classificação de Fase Vermelha do Plano São Paulo, realizou a abertura da turma dentro do módulo teórico de ensino, compreendendo os 15 dias iniciais, todo no formato de aulas remotas.

“As aulas são feitas em tempo real. Mantivemos e manteremos contato com os adolescentes e jovens para aferir se todos têm condições de seguir de forma remota, uma vez que é necessário ter equipamentos e internet. Todos os aprendizes contratados estão com estrutura para seguir de casa e em segurança, uma vez que a exposição em grupo e o deslocamento para o local de estudo, nesse período de fase vermelha, são práticas muito delicadas”, cita Gizela Gomides, gerente administrativa do Ceproesc.

“Caso alguém precise de suporte para essa estrutura funcionar, o Ceproesc está organizado para fazer o que for necessário, pois nenhum aluno ficará de fora. Dessa forma, nada é interrompido. O melhor é que já iniciamos com os aprendizes apresentando o trabalho home office, a inovação por trás disso e a importante uso da tecnologia em benefício da economia, dos estudos e de todos”, relata Gizela.

“Ao todo são 42 adolescentes e jovens contratados em diferentes empresas. Trata-se de um excelente indicador para o mercado de trabalho de Matão que, apesar de todo o cenário complexo apresentado pela pandemia, reage e inclui seus jovens trabalhadores na aprendizagem”, sintetiza o presidente do Sincomércio Matão, Antonio Geraldo Giannini (Toninho).

Fonte: Jornal A COMARCA – Sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021.