Neste momento tão inusitado que estamos vivendo, que fomos obrigados a nos reinventar, a buscar novas formas de se relacionar e de estar no mundo, esta profissão por vezes tão desvalorizada, foi posta no auge das atuações mais consideráveis e essenciais. Nesta época de isolamento social os pais e responsáveis tiveram que se apropriar desse saber e se dedicar a ensinar seus filhos, debruçando-se no cuidado escolar e nas práticas disciplinares. Digamos que para alguns foi um pouco complicado e cansativo, e olhar para o dia a dia do professor e reconhecer a importância desta profissão foi inevitável.

E o que é ser professor, hoje no isolamento, antes da pandemia e depois no nosso novo normal? Ser professor é ser um ser humano dedicado ao outro, em qualquer época. É reconhecer que como qualquer ser humano, apresenta limites e fraquezas, e que não é detentor de todo saber e está em constante desenvolvimento.

É aquele que reconhece que tem medo do novo e fica ansioso quando vai assumir uma nova turma ou enfrentar um novo desafio, mas também é aquele que se arrisca e busca estratégias e caminhos para seguir em frente.

É aquele que está incessantemente buscando conhecimento, dividindo com os alunos aqueles que já possui e aprendendo a cada dia com suas relações, suas experiências e com a troca assídua com seus aprendizes. É aquele que se coloca numa relação de igualdade, pois reconhece que esta troca o enrique no seu processo de construção e facilita o acesso ao outro, fortalecendo os vínculos e ensinando através dos exemplos.

É aquele que apesar das adversidades não desiste, se coloca com responsabilidade e comprometimento, mas acima de tudo é aquele que faz o que faz por Amor a sua escolha e ao outro. Ama sua pratica, sua atuação, seu trabalho, seus educandos, seu processo de aprendizagem, sua história. Ser professor é amar, respeitar sua vocação, valorizar seus aprendizes, buscar seu crescimento e contribuir para a evolução do outro. É ter a certeza de tudo terá valido a pena, se o aluno se sentir feliz e satisfeito pelo que ele aprendeu e pelo que ele te ensinou.

O desejo é que todos os professores tenham CORAGEM e MOTIVAÇÃO para buscarem a cada dia se capacitar e se reavivar nesta caminhada, FÉ e ESPERANÇA para acreditarem num futuro cada vez melhor, e muito, muito AMOR, para se dedicarem ao outro com respeito e empatia, pois este é o melhor impulso para desenvolverem esta vocação da maneira mais brilhante e admirável.

Parabéns a todos os professores e aos meus colegas de profissão!

Maria Cláudia Moreira

Ministra aulas de Recursos Humanos, Diversidade Cultural Brasileira, Direitos Humanos e Segurança Pública.