*Artigo indicado para gestores

Este tema tem como principal objetivo promover a autopercepção e o desenvolvimento de métodos e técnicas para falar em público com clareza e objetividade de uma forma leve e divertida.
Inicialmente, é importante relacionar alguns fatores relevantes para o processo comunicativo que completam o ciclo da comunicação, sejam pelas comunicações verbais orais e escritas ou não verbais, através de outros sinais como mímica, olhar e postura. Há uma afinidade de formas que se entrelaçam como os símbolos ou signos como emissor, mensagem, receptor, ruído, canal, código, redundâncias e feedback, mediante as quais os homens transmitem e recebem ideias, impressões e imagens de toda a natureza.

Entre as características para um bom discurso deve haver harmonia e clareza. Para isso, a leitura e interpretação de textos de vários gêneros sempre são estimuladas nas aulas de Comunicação Oral e Escrita para o jovem aprendiz do Ceproesc. Tanto para o seu bom desempenho na empresa em que trabalha, quanto para o seu enriquecimento vocabular, que é primordialmente necessário para sua formação intelectual e moral como ser humano ao longo de toda a sua existência.

Excelência nas comunicações é o caminho para o autoconhecimento
Contudo, uma das formas de autoavaliação utilizada em sala de aula é uma breve apresentação de maneira expositiva. Durante este exercício, é possível analisar a postura do aprendiz em frente ao seu público, no caso, os colegas de classe.
Na apresentação é feito o empilhamento respondendo questões básicas como: nome; onde trabalha e o que gostaria de fazer para melhoria de sua profissão. Esta prática é filmada para depois analisar, individualmente, pontos positivos e pontos que precisam de mais atenção.
Geralmente, a grande maioria se autoavalia de maneira crítica e bastante positiva ao que deve ser melhorado. Entre as características levantadas estão: postura, medo, jeito de falar, ansiedade, entonação da voz, cacoetes, clareza e compreensão entre o gesto e a fala. Como, geralmente, é uma apresentação sem ensaio, percebem o quanto ainda é possível melhorar, através do treino.
Importante salientar que falar em público exige preparo, no entanto, caso haja algum erro é de fundamental importância saber administrar a situação como forma de aprendizagem para que ele não se repita.

A regra é não desistir! Criar um estilo próprio, administrar o tempo e principalmente pedir o feedback são alternativas de saber se o seu discurso foi bem compreendido pela plateia.

Somos seres comunicáveis por natureza, portanto, todos somos capazes de aprender a prática da comunicação eficiente e, até mesmo, aprender a praticar a arte do improviso. Em meio ao nervosismo, é possível se fortalecer e estabelecer relações mais criativas do que nossa vã filosofia imagina.

MENDES &,CARNEIRO. Técnicas para falar em Público, Sebrae/SP

 

Karen Danielle  Ministra aula de Inglês Técnico; Comunicação, Oral e Escrita; Leitura e Compreensão de Textos.