Dentro do Programa de Aprendizagem do Ceproesc, no desenvolvimento da disciplina Saúde e Qualidade de Vida, desenvolvemos a técnica de meditação como resposta aos sentimentos de angustia e ansiedade dos Jovens Aprendizes relacionadas às situações cotidianas. A aula foi contemplada pela exposição, reflexão e debate sobre ansiedade, suas causas, sintomas e tratamentos, além da prática da meditação e seus benefícios no controle destes sentimentos.
A ansiedade em seu estado normal é saudável para o indivíduo, pois ela o impulsiona para realizar projetos, prosperar e planejar o futuro. E tal movimento é estimulante nesta fase de juventude, considerando os significativos estímulos e acontecimentos envolvendo as esferas escolar, profissional, social e afetiva. O que se torna alarmante é o excesso dessa ansiedade, podendo adquirir contornos patológicos, variando em frequência, duração ou intensidade.
Um estudo, que ficou conhecido como KENDELL, mostrou que diagnóstico de depressão passa para a ansiedade em 2% dos casos, enquanto os casos de ansiedade se tornam depressão em 24%. Estes dados mostram o quanto é importante o olhar para a ansiedade, uma vez que sua aplicabilidade desenfreada pode acarretar significativos danos à saúde psicológica e física de um indivíduo.
O estudo milenar das energias do corpo vem ao encontro dos novos estudos da medicina moderna e da física quântica. Através de pesquisas recentes, pesquisadores estão comprovando a presença e a importância das energias no corpo para preservar a saúde e possíveis formas de tratamentos.
Segundo a física, energia é a capacidade de realizar trabalho, ou seja, capacidade de gerar movimentos diversos. Quando se analisa um átomo quimicamente, entendemos que os elétrons são conduzidos as suas órbitas através de uma energia. Sendo assim, a composição dos átomos formando moléculas e essas formando células, tecidos, órgãos, sistemas e o organismo, entendemos uma reunião de energias latentes prontas a ser direcionadas de acordo com nosso estado e pensamentos. Sabendo que todo conteúdo neuronal trabalha igualmente em todo o sistema nervoso, a vontade e o querer do subconsciente transmuta energias através do corpo, e este por fim, responde no físico benefícios ou malefícios.
Isso se explica na literatura através da medicina vibracional que diz:“A Medicina Vibracional – uma medicina para o futuro é um conceito lançado pelo médico Richard Gerber com o objetivo de uma nova abordagem para pensar a saúde e a doença. De suas pesquisas ele conclui pelo pressuposto de que o organismo humano não é só matéria – corpo físico — mas também energia. Segundo ele: p.21 de Rovai:
A medicina vibracional ou energética finalmente encontrou validação, na ciência moderna graças à nova visão einsteiniana da matéria como energia, especialmente quando esse conceito é aplicado aos estudos dos sistemas biológicos enquanto campos interativos de energia. Em outras palavras, o ponto de vista einsteiniano considera os seres humanos a partir de uma perspectiva dimensional superior, de acordo com a qual eles são formados por diversos campos de energia contidos um no outro (GERBER, 2007: 407)”.
Sendo assim, conjugando as interações dos chacras, estudados também milenarmente pelos orientais, compreendemos de forma simples as ações do nosso cotidiano em disfunções orgânicas através do corpo.
Chacra significa centro de força ou de energia. São mais de 9 mil chacras espalhados no corpo com singularidades e domínios diferentes. Porém, são 7 chacras maiores que se alinham ao longo do corpo proporcionando equilíbrio vibracional. Segundo Edualdo Kulchesk, a palavra “chacra”, originária do sânscrito, quer dizer “roda” ou “pires” que, em seus movimentos vorticosos, forma uma depressão no centro. Portanto, seu significado etimológico é “disco giratório”. São pontos de conexão pelos quais a energia flui de um corpo a outro. Os fluxos energéticos criam vórtices ou redemoinhos, aproveitando essa entrada para atravessarem o perispírito e o duplo etérico e passarem para o organismo físico.

A imagem a seguir mostra a localização e características de cada chacra.


No entanto, o domínio da mente e corpo se faz necessária nas horas mais difíceis do dia. Porém, a calma e a tranquilidade não são adquiridas do dia para noite. È necessário conhecimento, treino e dedicação. O alinhamento dos chacras depende do estudo e desprendimento das energias que nos desnorteiam (raiva, orgulho e ambição). A prática da meditação exercita o autocontrole e a consciência das energias através do corpo. Sendo assim, o alinhamento dos chacras ocorre de forma natural reorganizando energeticamente o corpo através da mente (Mens sana in corpore sano – “uma mente sã num corpo são”).
Os jovens aprendizes foram expostos ao conhecimento básico e simples das energias do corpo e a prática de meditação através da teoria e prática. O resultado satisfatório de bem estar foi notado por todos os alunos participantes.
Os docentes avaliaram tal temática enriquecedora, pois nesta aula foi possível despertar sentimentos e reflexões únicas, permitindo olhar para dentro de si, e contribuir com o processo continuo de autoconhecimento, bem como reconhecimento de sentimentos e formas de relação com o mundo (social e ambiental).

Fontes
DEUS, P. R.G. Ansiedade: o que é, como controlar e 25 sintomas.
BATISTA, M.A.; OLIVEIRA, S.M.S.  Sintomas de ansiedade mais comuns em adolescentes. PSIC – Revista de Psicologia da Vetor Editora, v. 6, nº 2, p. 43-50, Julho/Dezembro 2005.
BRITO, I. Ansiedade e depressão na adolescência. Revista Port. Clinica Geral, 2011.
Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bionergéticas
We Mistic

Cláudia Moreira
Ministra aulas de Recursos Humanos, Diversidade Cultural Brasileira, Direitos Humanos e Segurança Pública.

Flaubert Menezes Ministra aulas de Saúde Qualidade de Vida, Preservação do Equilíbrio do Meio Ambiente